Blog - 7 maio 2018

Por que jovens estão virando líderes e como isso ajuda as empresas?

É crescente o número de jovens líderes no mercado. Isso se dá devido às lacunas na inovação, como novas tecnologias e modos de organização, que muitas vezes é deixada de lado por líderes mais experientes. A criatividade, a vontade de agir e a percepção de mudanças são pontos que diferenciam os mais novos dos demais.

Muitos empreendimentos inovadores surgem no Brasil com a maioria dos seus integrantes jovens. Isso porque eles possuem competências como visão de negócios, responsabilidade e senso de organização. Mesmo assim, há certa resistência a essa geração que mostra estar em crescimento.

Quer saber por que os jovens líderes estão emergindo no mercado e como isso ajuda as empresas? Então continue a leitura e confira!

Inovação

Uma das principais características de jovens líderes é a familiaridade com a tecnologia. Isso impacta diretamente na capacidade de inovação. Por estarem sempre ligados na modernidade, novos conceitos e constantes atualizações, eles conseguem utilizar todas as possibilidades para alavancar um empreendimento.

Toda empresa precisa ter uma visão de futuro, projetar o que se espera e como o alcançar. Para isso, a inovação sempre será um caminho. Jovens líderes, além de absorverem melhor as informações, também conseguem transmiti-las de forma simples e facilitar a compreensão de quem já está no mercado há mais tempo.

Os moldes de desenvolvimento e a relação de trabalho vêm se modificando com o tempo, principalmente com a adesão de novas tecnologias, como ferramentas da web de baixo custo que permitem criação de estratégias e ampliação de alcance de marca.

Essas estratégias podem ser disseminadas pelas redes sociais, por exemplo. Lideranças jovens, que tenham a liberdade para aplicar sua capacidade inovadora, em prol da organização, contribuem para retenção de talentos e potencial elevado de profissionais.

Engajamento

A vontade de fazer parte de algo é, por si só, empolgante para quem está aos poucos se inserindo no mercado. Jovens se colocam à disposição para absorver conhecimento e agregar cada vez mais. Porém, dependendo do segmento do mercado e do ambiente de trabalho, são vistos com certa desconfiança pelos mais experientes.

Isso porque a impressão inicial é de que jovens são imaturos, devem ser contidos e se limitar ao cumprimento de ordens. Para contornar essa situação, é preciso que esse jovem líder mostre o motivo das suas decisões serem corretas.

Dentro dos padrões mais antigos de liderança, a hierarquia é mais fechada a dar comandos e não ter abertura para uma proximidade com a equipe ou com o perfil de seus integrantes. Isso dentro de um setor de marketing, por exemplo, não funcionaria muito bem, já que o perfil dos profissionais da equipe tende a ser mais despojado e criativo.

Lideranças autoritárias não levam uma organização ao êxito, muito menos uma liderança que não inspire confiança — apesar de qualquer característica fora de um padrão dos mais antigos no mundo corporativo ser vista com receio em alguns casos. O alinhamento com a visão da empresa e a transparência nas motivações que impulsionam os mais novos faz com que transmitam confiança e credibilidade no seu engajamento.

Empreendedorismo

Jovens líderes têm o potencial de se sentirem donos do negócio —  mas isso vai além de delegar ordens. A influência que pode ser promovida por eles é o combustível para a expansão da empresa no mercado. Ao se sentirem parte do empreendimento, eles percebem a responsabilidade e sua importância no ambiente em que estão inseridos.

Isso pode ocorrer mediante ao treinamento dado ao novo líder: a absorção e o alinhamento das funções desempenhadas e as políticas internas são facilmente absorvidas por jovens com uma visão empreendedora. Líderes anteriores podem fazer o papel de tutoria, para o acompanhamento do desempenho e ajustes que sejam necessários.

Com isso, há uma base sólida dentro do entendimento, por parte do jovem treinado, da organização como um todo. Esse jovem líder estará focado no objetivo e se sentirá mas confiante para desenvolver suas habilidades e conhecimentos em favor do crescimento da empresa. Ele vai ter uma visão das metas estipuladas de curto, médio e longo prazo.

Disposição

Jovens líderes estão mais dispostos a quebrar paradigmas e agregar inovações. Claro que essa disposição deve ser moldada aos limites da organização, mas criar processos originais de trabalho e gerenciamento é importante para obter novas categorias internas de desenvolvimento de pessoas.

O processo de treinamento pode fazer os jovens enxergarem novas formas de executar e gerir um departamento. Seu esforço direcionado para o caminho certo, ou seja, para os mesmos anseios da organização, colocam o negócio em um patamar mais competitivo e atraente.

A disponibilidade, o protagonismo e a confiança moldados em jovens líderes proporcionam que eles tenham conhecimentos mais aprofundados. Práticas sobre concorrência, estratégias organizacionais, gestão de equipe e comunicação permitem um direcionamento correto e a aplicação efetiva das competências desses profissionais.

Esse entusiasmo traz naturalidade aos relacionamentos dentro da organização, já que os mais novos enxergam as relações hierárquicas de forma menos rígida. Isso é potencialmente benéfico para se estabelecer um ambiente mais confiável e dinâmico.

Estímulo

É importante manter estímulos aos jovens líderes. Com uma liderança motivada, os seus subordinados serão igualmente influenciados. Uma das dificuldades no quadro de funcionários de uma empresa é a rotatividade causada, muitas vezes, pelo fato da liderança não estimular a produtividade e a satisfação da equipe.

O entusiasmo deve ser constante — e líderes que possuem vínculo de confiança identificam e valorizam o melhor da sua equipe, pelo fato de ter mais proximidade e capacidade de avaliação do perfil comportamental. Em uma hierarquia, os subordinados esperam ver motivação e reconhecimento do seu líder.

De imediato, em um grupo de subordinados, um jovem líder pode não ter facilidade em criar um ambiente de motivação. Para serem efetivamente positivos, esses estímulos devem ser constantes.

Por exemplo: no primeiro mês, o apetite do líder parece demonstrar mudanças que serão boas. Porém, com o passar do tempo esse fomento acaba, e fica a ideia de que isso foi apenas algo repentino, como um rápido entusiasmo de algo não bem consolidado. Por isso, a energia deve ser constante, de maneira que a equipe perceba todo o potencial desse entusiasmo.

Assim, embora ainda haja certa resistência a esse emergente perfil de liderança, os ganhos em produtividade, economia e renovação são cada vez mais evidentes. A abrangência de novas formas de organização mediante os jovens líderes produz mais dinamismo e compreensão de um mercado cada vez mais progressivo.

Agora que você compreende por que os jovens estão se tornando líderes, compartilhe este post nas suas redes sociais para que mais pessoas entendam como as lideranças jovens podem ajudar as empresas!

Get Source

Somos uma Agência Digital + Software House, fundada em 2011, localizada em São Paulo capital. Já entregamos projetos para clientes nacionais e internacionais nos segmentos de real estate, varejo, telecomunicações, comércio eletrônico e serviços.

Mais informações

Você pode gostar também
Como ter inteligência competitiva em negócios ligados à inovação?

A inteligência competitiva é uma ferramenta essencial em qualquer empresa que deseje inovar. Afinal, implantá-la pode fazer com que...

Envio de e-mails marketing: por que o Inbound não funciona sem isso?

Você acredita que o e-mail morreu? Está enganado: ele é um dos canais de marketing mais eficazes da atualidade....

5 métricas de marketing que todos os negócios devem acompanhar

Curtidas e compartilhamentos não contribuem para as vendas da empresa. Para que a estratégia tenha sucesso, é essencial acompanhar...