Blog - 9 maio 2018

Entenda aqui a aplicação do funil de vendas no marketing digital

Em sua essência, o funil de vendas é uma estratégia de marketing. Por meio dele, um potencial cliente passa de “Quem é você?” para “Sim, eu quero comprar!”.

Basicamente, esse método é chamado de funil de vendas porque é largo no topo e estreito na parte de baixo. A parte mais larga, que tem o maior número de pessoas, é onde se encontram os potenciais clientes. Já na parte mais estreita, com menos pessoas, é o lugar onde se encontram os seus clientes fiéis.

O funil de vendas no marketing digital é uma estratégia muito eficaz. Mas, antes de aplicá-la, é preciso entender o comportamento do consumidor na decisão da compra.

A jornada do consumidor

A jornada do consumidor nada mais é do que o processo que o comprador percorre até tomar a decisão de comprar um serviço ou produto.

Essa jornada é muito importante na construção de um funil de vendas, pois, a partir dela, percebemos que um consumidor não gosta que o produto seja vendido diretamente. Ele prefere, por conta própria, pesquisar e encontrar informações.

A jornada do consumidor consiste em três etapas:

  1. percepção: a pessoa percebe que tem um problema;
  2. consideração: nessa etapa, o consumidor já está ciente do problema e começa a buscar soluções para resolvê-lo;
  3. decisão: o comprador escolhe uma solução.

A jornada do consumidor é muito importante na estruturação de uma estratégia de vendas. É a partir dela que o funil é planejado.

Por que ter um funil de vendas

Mesmo que você gaste milhares de reais para mandar tráfego para seu site, é bastante improvável que as pessoas comprem seu produto ou serviço de imediato. Por isso, é importante ter uma estratégia de vendas que foque em criar relacionamento e confiança entre você e seu cliente. E é exatamente isso que o funil de vendas faz.

Todo negócio pode se beneficiar de um funil de vendas e um site bem estruturado, profissional e bonito. Quando você entende o que seu público está procurando, quais são suas dores e necessidades e produz conteúdo voltado para sanar seus problemas, você aumenta as vendas.

Como estruturar um funil de vendas

Para começar a estruturar o funil, é preciso que você defina sua persona.

Definição da persona

Persona é a caracterização ficcional que representa a maioria dos seus potenciais clientes. Personas auxiliam no funil de vendas no marketing digital pelo fato de ajudar você ou sua equipe a se colocar no lugar dos potenciais clientes.

Para criar uma persona, determine um nome, uma idade, um sexo, um trabalho, etc. Crie um perfil de cliente completo com informações que favoreçam sua empresa. Defina as dores da sua persona, suas necessidades e por que elas precisam dos produtos que você tem a oferecer. Detalhe bem cada persona que você criar, pois isso será de grande ajuda na hora de planejar o conteúdo de cada estágio do funil de vendas.

Topo do funil

Nesse estágio do funil, ninguém sabe quem você é. A ideia dessa fase é fazer com que sua marca fique conhecida. É nessa etapa que você precisa criar audiência e começar a criar conteúdo. Não importa se sua marca está começando e não tem nenhum seguidor. Saiba que até os maiores influenciadores começaram do zero.

Essa etapa é o momento perfeito para você marcar presença nas redes sociais e criar conteúdo que atenda os gostos da sua persona. Esse também é o momento em que você precisa criar um website ou blog profissional, com ótimos posts e chamadas para ação em que os visitantes podem se inscrever para algo de valor, como uma newsletter, ou algum e-book grátis.

Meio do funil

Agora que você criou um primeiro contato com seus clientes, é hora de estabelecer um relacionamento. O meio do funil é onde o cliente começa a se identificar e se sentir confortável com você.

Vamos supor que, no topo do funil, você ofereceu um e-book grátis em troca do e-mail da pessoa. Se você tem o e-mail do cliente, mas não mandou sequer uma newsletter, você está entregando o jogo! Essa é a etapa perfeita para nutrir seu cliente com conteúdos de valor e criar um relacionamento com ele. É aqui que as pessoas precisam saber quem é você e por que elas devem investir seu tempo com você.

Você pode aproveitar o meio do funil para oferecer amostras grátis de seus produtos ou serviços, tutoriais, estudos de caso sobre como você conseguiu ajudar outras pessoas, entre outros.

Ganhe a confiança de seus clientes mostrando que você se importa com eles. Por isso, seja consistente, isso é importante não só para mantê-los atualizados como também para fazer com que eles não se esqueçam de você.

Fundo do funil

Nessa etapa, seus clientes já devem confiar em você. Eles receberam todos os benefícios do topo e do meio do funil e devem ter uma ideia clara de quem você ou sua marca é. É aqui que você faz a venda. Claro, no fundo do funil, você também precisa engajar e oferecer valor, mas é aqui que você precisa ofertar algo de ainda mais valor: o seu produto.

É bem provável que seu cliente esteja em um momento de decisão. Por isso, é seu trabalho oferecer algo tão valioso que ele sinta necessidade de tomar ação de imediato!

Essa é a hora de oferecer o seu produto da melhor forma possível. Pode ser por meio de uma página ou e-mail de vendas profissional com uma ótima copy, gatilhos mentais, e uma oferta irresistível. Ou, ainda, por meio de um webinar que gere valor, apresente o produto e termine com uma chamada para ação.

Agora que você entende a importância, as fases e as formas de aplicar um funil de vendas no marketing digital, tenha sempre em mente que os estágios do funil não têm apenas uma direção. Uma pessoa no fim do funil pode voltar para o meio, assim como uma pessoa no topo pode pular para o fim, ou, ainda, uma pessoa no topo pode nunca sair de lá — são inúmeras possibilidades.

Lembre-se, também, de que todo conteúdo em cada etapa do funil não deve ser adequado a você ou à sua equipe, mas sim à sua persona. Portanto, capriche na criação dela. Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais, assine nossa newsletter e não perca as novidades!

Get Source

Somos uma Agência Digital + Software House, fundada em 2011, localizada em São Paulo capital. Já entregamos projetos para clientes nacionais e internacionais nos segmentos de real estate, varejo, telecomunicações, comércio eletrônico e serviços.

Mais informações

Você pode gostar também
Como ter inteligência competitiva em negócios ligados à inovação?

A inteligência competitiva é uma ferramenta essencial em qualquer empresa que deseje inovar. Afinal, implantá-la pode fazer com que...

Envio de e-mails marketing: por que o Inbound não funciona sem isso?

Você acredita que o e-mail morreu? Está enganado: ele é um dos canais de marketing mais eficazes da atualidade....

5 métricas de marketing que todos os negócios devem acompanhar

Curtidas e compartilhamentos não contribuem para as vendas da empresa. Para que a estratégia tenha sucesso, é essencial acompanhar...