Blog - 15 agosto 2018

Do conceito à prática: veja como fazer um marketing social eficiente

As empresas deixaram se preocupar apenas com preços e embalagens. O desenvolvimento das estratégias modernas deu lugar a novos métodos para captar a atenção do público e consolidar a própria imagem no mercado. Você já pensou em implementar o marketing social em sua empresa?

Essa ideia consiste em abraçar uma causa social em sua estratégia e usar a exposição que a empresa tem para contribuir com uma solução para esse problema. Isso fará com que a percepção do público sobre aquela marca seja muito melhor e ela consiga alcançar mais visibilidade graças a esse posicionamento.

Assim como qualquer outro tipo de estratégia, o marketing social precisa ser bem implementado para gerar bons resultados. Se feito da maneira errada, pode ser altamente prejudicial para a imagem de uma organização.

Neste artigo, você saberá mais sobre o marketing social, os benefícios que ele pode trazer para a sua marca e de que maneiras implementar essa ideia da forma correta em sua estratégia. Vamos lá?

O que é marketing social?

O marketing social é um tipo de estratégia voltado para a divulgação e exposição de causas sociais, especificamente, problemas que necessitam de solução. Por exemplo, envolve voltar as atenções para temas relacionados à saúde, cidadania, educação, política, entre outros.

O termo foi criado por Philip Kotler nos anos 1970, quando percebeu que as técnicas de marketing poderiam ser aplicadas a causas sociais para ampliar a visibilidade delas. Ele notou que as organizações de cunho social também precisavam de divulgação, para valorização do seu trabalho e conquista de recursos para seguirem existindo.

Com o passar dos anos, uma nova tendência surgiu em meio a empresas de diversos segmentos: não era mais suficiente impactar o público com ofertas tentadoras, e sim ter um posicionamento capaz de gerar identificação junto a ele. As pessoas passaram a preferir as marcas realmente preocupadas com as questões sociais que acham importantes.

Qual o objetivo do marketing social?

Assim como outros tipos de estratégia, o marketing social tem como intuito trazer visibilidade a uma questão social. Ele se aproveita da exposição natural e do orçamento disponível de uma empresa para pegar carona nisso e alcançar mais público do que normalmente teria se tivesse que fazer tudo sem ajuda.

Dessa forma, é possível dizer que o objetivo do marketing social é servir como uma ferramenta para ajudar tanto o alcance da empresa quanto o de uma causa que precise de visibilidade. É a união de dois esforços para impactar positivamente um público que valorize tal posicionamento e o tenha como condição para fechar negócio.

A concorrência é cada dia maior em diversos segmentos e essas empresas aproveitam todos os recursos que possuem à disposição para ampliar a própria visibilidade. Além de preços e serviços de concorrentes, você também pode perder espaço devido a uma causa apoiada por outro player do seu mercado.

Como o marketing social impacta a percepção de um público em relação a uma marca?

O marketing social não é uma iniciativa vazia e que serve apenas para atrair mais público com base em causas apoiadas por ele. Em vez disso, deve servir como a consolidação de uma visão que se torna explícita em diversas outras peças de comunicação.

O público tem cada vez mais opções para escolher em diversos segmentos. Isso fez com que uma nova tendência surgisse: as pessoas começaram a optar por determinadas marcas baseando-se no posicionamento delas. Alguém que se engaja com causas sociais escolherá trabalhar com uma empresa que tem preocupações alinhadas às suas.

Uma marca que abraça uma causa social e dedica as suas estratégias de marketing a agregar visibilidade a ela passa a ser vista como uma aliada pelo público. A corporação distante e fria assume um papel mais próximo e humano, além de aumentar consideravelmente o seu grau de identificação com a audiência. Isso se torna um motivador para um potencial cliente avançar no funil de vendas e fechar negócio com você.

Como as marcas podem ser socialmente responsáveis?

O marketing social é capaz de trazer mais visibilidade a uma marca e ajudá-la a alcançar melhores resultados em suas iniciativas. Se você ainda não está enxergando essa possibilidade, não há problema: basta se voltar para os exemplos reais de empresas que adotaram estratégias como essas e seguem obtendo excelentes retornos por meio delas.

Conheça a seguir alguns cases de marcas que implementaram o marketing social:

McDonald’s

Você provavelmente já ouviu falar no McDia Feliz. Anualmente, a rede de restaurantes fast-food McDonald’s dedica o valor arrecadado com as vendas do Big Mac para o Instituto Ronald McDonald. A organização sem fins lucrativos tem como objetivo financiar projetos que possibilitem que crianças e adolescentes se aproximem da cura para o câncer.

Dessa forma, quem compra o lanche sente como se estivesse contribuindo para uma causa de saúde pública, que é a busca pela cura do câncer. Todo ano, há uma grande divulgação em torno do McDia Feliz, sempre com o endosso de celebridades.

O Instituto Ronald McDonald é a prova de que o seu marketing social não precisa se limitar a uma única campanha. A escolha de uma causa para a sua empresa pode dar origem a toda uma estrutura voltada ao fomento de algum projeto social.

Saec

A Sociedade Amiga e Esportiva do Jardim Copacabana enxergou no marketing social uma forma de solidificar a própria posição no terceiro setor e captar cada vez mais recursos para financiar seus projetos. O foco da instituição é a assistência social na cidade de São Paulo, especialmente, em regiões carentes.

Para fazer com que suas intervenções funcionassem, a Saec firmou uma parceria com a Prefeitura de São Paulo e, recentemente, com o Instituto Coca-Cola. Ela está constantemente em busca de doações, parceiros e voluntários, fazendo uso do marketing social para conseguir tudo isso.

Na internet, a Saec transmite a sua mensagem por meio da publicação de conteúdo em diversos canais diferentes. O intuito é manter o público informado sobre as ações da instituição ao mesmo tempo em que oferece recursos para captar novos apoiadores para os seus projetos. O marketing é o caminho seguido por ela para solidificar a própria atuação e agregar credibilidade.

TV Globo

O Criança Esperança é um programa especial criado para arrecadar doações para projetos assistencialistas no Brasil. Anualmente, toma conta da programação do canal de maior audiência do país e traz uma série de convidados especiais para trazerem mais alcance à iniciativa e incentivarem a participação dos telespectadores.

O projeto começou por ideia do ator Renato Aragão que, em 1985, pediu ajuda à TV Globo para trazer visibilidade para os problemas trazidos pela seca no Ceará. Desde 2004, o Criança Esperança é desenvolvido em parceria com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para apoiar projetos assistencialistas no Brasil a partir das doações recebidas no programa.

Para empresas que estão cogitando trabalhar com o marketing social, o Criança Esperança é um exemplo de como a iniciativa precisa se encaixar no que você já faz. Por ser uma emissora de televisão, a Globo tem excelentes resultados ao investir em um projeto que integra a sua própria programação e utiliza um formato com o qual ela já tem vasta experiência.

Quintessa

O propósito da Quintessa é usar o empreendedorismo para atuar a favor da melhoria do aspecto socioeconômico e ambiental do Brasil. Ela acredita que as empresas têm um papel fundamental para construir uma realidade melhor nesse sentido, bastando voltar as atenções para uma gestão consciente e humana.

Esse posicionamento fica bastante claro ao analisar as iniciativas de marketing social da Quintessa. Um dos mais substanciais deles até hoje é o Guia 2.5. Trata-se de um serviço que tem como intuito oferecer suporte a startups para que se tornem negócios de impacto positivo no cenário social. Para isso, traz orientações e recursos para que os empreendedores consigam aprimorar cada vez mais a própria atuação.

O caso da Quintessa é um exemplo de como o marketing social também pode ser potencializado por meio do oferecimento de serviços inovadores como o Guia 2.5. Ao atuar como um parceiro dos empreendedores, serve como uma divulgação constante do propósito da Quintessa, fortalecendo o posicionamento dela para quem tem contato com o serviço.

Pedigree

Aproveitando o slogan da marca (“Cachorro é tudo de bom”), a Pedigree realizou a campanha “Adotar é tudo de bom” para trazer atenção à prática e ajudar ONGs voltadas ao resgate de animais abandonados. Atualmente, mais de 60 mil cães já foram adotados em decorrência da exposição promovida pela Pedigree.

A campanha deu às pessoas um motivo nobre para adquirirem os produtos Pedigree. Afinal, estarão ajudando a marca a apoiar as ONGs parcerias e, assim, contribuir para que cada vez mais animais tenham um lar. O sucesso foi tanto que já foi criado até um aplicativo para otimizar a adoção dos animais e compartilhar histórias.

Esse exemplo mostra como a sua empresa precisa escolher uma causa com a qual tenha o máximo de identificação possível com seu público-alvo, ao adotar o marketing social. Quem compra ração canina terá interesse em uma ação voltada ao bem-estar desses animais.

Como fazer um marketing social eficiente?

Tendo em vista as características e benefícios do marketing social, está na hora de começar a planejar a sua campanha. Para que ela consiga trazer os resultados que você deseja, é essencial que você siga pelo caminho correto e evite erros que possam prejudicar a abordagem da sua empresa. Como se trata de um tipo de abordagem bastante delicado, é necessário ter cautela.

Veja abaixo um passo a passo de como realizar o marketing social em sua estratégia:

Faça uma boa pesquisa de mercado

Toda estratégia de marketing requer o apoio em dados concretos para trazer bons resultados. Com o marketing social, isso não é diferente: você precisa de uma pesquisa de mercado para conhecer bem as expectativas do seu público-alvo e como seus concorrentes estão lidando com assuntos semelhantes. Tudo isso ajudará você a se posicionar da melhor forma possível com a sua abordagem.

Entenda as preocupações do seu público-alvo

No Brasil e no mundo, inúmeras causas sociais são discutidas rotineiramente graças ao poder amplificador da internet. Cada audiência tem as questões sociais de maior identificação e a sua empresa deve levar isso em conta ao planejar suas ações.

Por exemplo, uma causa voltada a formar jovens líderes e fortalecer o networking deles é algo perfeito para o segmento de empreendedorismo.

Baseie-se no seu posicionamento de mercado

A escolha da causa social a ser apoiada pela sua campanha não depende apenas do perfil do seu público-alvo, apesar de esse fator ser bastante importante.

O problema a ser discutido também precisa estar alinhado com a missão e os valores da sua empresa. Nenhuma marca consegue sucesso no mercado sem um posicionamento coerente, e a causa social estimulada tem que ser um reflexo disso.

Reúna os recursos adequados para a campanha

O marketing social exige investimento para gerar resultados, como em qualquer outro tipo de estratégia. No entanto, ele é diferente porque também exige ações concretas da parte da sua empresa para contribuir pela solução do problema discutido.

Com o nível adequado de orçamento e a seleção dos canais corretos, será possível começar a aproveitar os benefícios do marketing social em sua empresa.

Relacione a causa social à sua estratégia

O marketing social se apoia na união da preocupação com alguma questão social e uma estratégia convencional com o intuito de promover seu negócio. Um lado não pode tomar espaço do outro, de forma que precisam permanecer em equilíbrio.

Além de escolher uma causa que tenha identificação com seu público e seu posicionamento, também é importante que os elementos restantes da sua campanha sejam integrados a ela de alguma forma.

Quais os erros mais comuns ao trabalhar com o marketing social?

O marketing social é um método mais complexo de lidar com a estratégia de uma empresa. Afinal, envolve problemas do mundo real e se refere a assuntos que têm impactos verdadeiros nas vidas das pessoas. As marcas têm uma gigantesca responsabilidade ao lidar com ele e qualquer erro pode significar um desastre de imagem que será difícil de remediar.

Conheça a seguir os principais erros que você precisa evitar ao realizar o marketing social:

Escolher a causa errada

É claro que não existem causas sociais que não mereçam atenção. No entanto, a sua estratégia de marketing social pode ser prejudicada se não gerar identificação no seu público-alvo.

Nenhuma empresa pode resolver todos os problemas do mundo, então, é muito mais eficaz se você optar por um assunto que cause um impacto verdadeiro na sua audiência. Isso fará com que essas pessoas se interessem pelo tema e, assim, tanto a marca quanto a causa ganham destaque.

Não transmitir sinceridade

O marketing social depende bastante da habilidade da empresa de passar a impressão de estar verdadeiramente interessada em discutir e trabalhar a favor de uma solução para o problema social apresentado.

Uma abordagem superficial apenas servirá para que seu negócio seja desmascarado pelo público e tenha sua imagem seriamente prejudicada. É preciso se debruçar de verdade sobre a questão para contar com os benefícios do marketing social.

Não aproveitar os canais de marketing certos

Uma estratégia de marketing precisa sempre utilizar os canais adequados para transmitir sua mensagem. Isso é ainda mais valioso ao se tratar do marketing social, já que o tema a ser discutido pode ter sua exposição prejudicada caso a decisão errada seja tomada.

Portanto, considere o problema que está sendo tratado e quais os melhores meios para apresentá-lo ao seu público, juntamente com uma solução. Por exemplo, você pode usar o marketing nas redes sociais ou o Inbound Marketing para amplificar seu alcance.

Não contribuir para a solução

Fazer marketing social não se restringe apenas a lançar atenção e visibilidade para alguma questão problemática da sociedade. Para que a sua empresa não seja rotulada como interesseira, ela precisa desempenhar algum esforço real em função de ajudar.

É claro, ela dificilmente conseguirá erradicar o problema social discutido, mas precisa contribuir de alguma forma e ter esse gesto percebido pelo público-alvo.

Não monitorar suas reações

Por tratar de assuntos delicados, o marketing social exige uma dedicação considerável da sua parte para monitorar as reações do público que tem contato com sua publicidade.

É necessário avaliar bem de perto se as interações estão dentro do esperado ou se servem de alerta para algum problema de abordagem. Ignorar esse aspecto fará com que você trabalhe “no escuro”, sem indicações sobre o que fazer em seguida.

Quais ferramentas do marketing digital podem ser usadas no marketing social?

Uma das principais vantagens de trabalhar com marketing digital é ter acesso a uma série de ferramentas inteligentes que otimizam o trabalho e ajudam a obter resultados superiores.

O marketing social precisa da ajuda desses recursos para garantir que a sua mensagem seja entregue ao público certo e você consiga mensurar seus retornos com precisão. Para assegurar o sucesso da sua estratégia, faça questão de usar essas soluções.

Veja a seguir as ferramentas do marketing digital que podem ajudar no marketing social:

Marketing de conteúdo

Conquiste a confiança do seu público e mostre que a sua empresa sabe do que está falando ao publicar conteúdo relevante sobre a causa social abraçada por ela. Usando um blog, ou até mesmo as redes sociais, crie um calendário editorial que tenha publicações informativas a respeito do assunto e fortaleça ainda mais o posicionamento da sua marca.

Monitoramento de menções

Ferramentas como o Scup e o OpSocial permitem monitorar as citações de termos definidos por você, como os nomes dos seus produtos e da sua empresa. Trata-se de algo bastante valioso para ter, em especial, ao lidar com o marketing social.

Afinal, é importante que você tenha meios para acompanhar a reação do seu público a respeito do posicionamento da sua marca. Possíveis problemas podem ser detectados e remediados cedo dessa forma.

Anúncios segmentados

Segmentar as suas peças de marketing social é essencial para garantir que elas cheguem até as pessoas certas. Felizmente, o meio digital conta com uma série de recursos nesse sentido, como plataformas de anúncios em redes sociais e do Google.

Aproveite os canais em que a sua empresa está inserida e comece a veicular publicidade direcionada a quem teria interesse no aspecto social do seu posicionamento.

Automação de marketing

Você pode obter muito sucesso com o marketing social ao aproveitar o poder da automação em suas iniciativas. Com essas plataformas, você pode direcionar conteúdo personalizado para o seu público com base nas ações dele. Por exemplo, se alguém expressa interesse pelas atividades sociais da sua empresa, ela pode receber na hora um e-mail com mais informações e dicas para ajudar.

Ferramentas de analytics

Para analisar as métricas da sua estratégia de marketing social, você precisa fazer uso das ferramentas certas. O Google Analytics é capaz de mensurar uma série de indicadores dos seus canais digitais com alta precisão e grau de versatilidade. Por exemplo, ele consegue mostrar para você o quanto de visibilidade e receita foram geradas a partir das suas ações focadas em marketing social.

O que considerar antes de trabalhar com o marketing social?

Capaz de trazer uma série de benefícios para a exposição de uma marca e posicioná-la de forma muito mais simpática diante do público, o marketing social é uma tendência forte que deve ser aproveitada pela sua empresa. Cada vez mais segmentos demonstram preocupação com esse tipo de questão e, com isso, as pessoas passam a procurar por marcas que se expressem assim.

O marketing social não deve ser visto como um mecanismo para se obter visibilidade rapidamente, bastando apenas fingir se importar com alguma causa. O público é capaz de perceber quando o envolvimento de uma empresa com determinado tema não é genuíno e tal postura pode ser extremamente prejudicial para a imagem dessa marca.

Portanto, a sua empresa deve querer verdadeiramente causar um impacto positivo na questão abordada pela sua estratégia. Se ela não tem os recursos nem vontade para fazer isso, então, é melhor nem iniciar o planejamento de uma campanha de marketing social. Somente entre nesse universo quando tiver total comprometimento.

Fique por dentro de mais informações estratégicas e mantenha as suas campanhas sempre no caminho certo. Cadastre o seu e-mail em nossa newsletter e comece a receber nossas novidades diretamente em sua caixa de entrada!

Get Source

Somos uma Agência Digital + Software House, fundada em 2011, localizada em São Paulo capital. Já entregamos projetos para clientes nacionais e internacionais nos segmentos de real estate, varejo, telecomunicações, comércio eletrônico e serviços.

Mais informações

Você pode gostar também
Como ter inteligência competitiva em negócios ligados à inovação?

A inteligência competitiva é uma ferramenta essencial em qualquer empresa que deseje inovar. Afinal, implantá-la pode fazer com que...

Envio de e-mails marketing: por que o Inbound não funciona sem isso?

Você acredita que o e-mail morreu? Está enganado: ele é um dos canais de marketing mais eficazes da atualidade....

5 métricas de marketing que todos os negócios devem acompanhar

Curtidas e compartilhamentos não contribuem para as vendas da empresa. Para que a estratégia tenha sucesso, é essencial acompanhar...