Blog - 30 maio 2018

Conheça 7 tipos de lideranças e suas características primordiais

Desenvolver e aperfeiçoar a habilidade de liderar pessoas é essencial para gestores e jovens profissionais que aspiram a um cargo gerencial. Por isto é importante compreender quais aspectos conduzem a conduta de um líder e como as características da liderança alteram o dia a dia dos seus subordinados.

Na sua opinião, o que define um bom líder? Seria aquela pessoa que alcança os melhores resultados financeiros, a qualquer custo, ou aquele que delega grande parte de suas decisões à sua equipe? Bom, são vários os estilos e, na verdade, eles podem variar de acordo com a situação.

Neste artigo discutimos a importância do gestor em uma organização e apresentamos 7 tipos de liderança. Portanto, se você quer se aperfeiçoar e ser um líder melhor, confira!

Importância de desenvolver a liderança

A liderança influencia muito na produtividade dos colaboradores, na qualidade do trabalho que eles entregam e no clima empresarial. Por isso, desenvolver competências para a gestão de pessoas é essencial para que os líderes saibam como atuar e trabalhar junto com a sua equipe para o desenvolvimento profissional de cada um e o crescimento da empresa.

Para liderar é preciso inspirar, guiar, orientar, influenciar, instruir, corrigir e motivar pessoas, indicando o melhor caminho para a obtenção de resultados. Nesse processo de liderança, o líder administra seus subordinados, garantindo que os processos sejam feitos de maneira correta, dentro do prazo definido. Por isso, seu papel é tão importante nas empresas, exigindo, muitas vezes, que eles precisem aperfeiçoar suas habilidades de gestão e empreendedorismo.

Tipos de liderança, suas características e seus impactos nos liderados

Existem várias maneiras de liderar uma equipe. Umas se preocupam mais com as metas empresariais, outras com uma liderança mais humanizada. Conheça agora 7 tipos de liderança comuns no mercado.

1.Líder autocrático

A tomada de decisão é concentrada no chefe, que não costuma dar autonomia a seus colaboradores. Esses devem seguir suas ordens, com nenhuma ou poucas chances de compartilhar suas dúvidas e sugestões. Em uma liderança autocrática, é comum que os liderados se sintam desmotivados, insatisfeitos. Por isso, esse ambiente é suscetível a mais conflitos, pois os funcionários sentem-se pressionados e, em geral, ficam sempre na defensiva, querendo se proteger.

2.Líder situacional

Nesse estilo o líder adapta seu comportamento a cada perfil de liderado, de acordo com sua competência e a motivação demonstrada na realização de suas atividades. Essa análise permite ao chefe identificar se deve dar mais apoio ou orientação. Funciona assim:

  • Se o subordinado demonstrar baixa competência na realização de uma atividade, mas está bem motivado, o gestor deve fazer com que ele aprenda a desenvolver suas funções;
  • Se o funcionário tem alguma competência, porém falta-lhe motivação, o líder deve estimular o desenvolvimento de suas habilidades, bem como motivar o seu empenho;
  • Já aqueles que tem a competência necessária, mas sua motivação costuma variar, o líder estimula a autoconfiança no colaborador, além de demonstrar que ele mesmo confia na sua capacidade profissional;
  • E se o colaborador é altamente competente e motivado, o líder pode considerar dar mais autonomia a ele.

O líder situacional também pode adaptar seu estilo a outras situações da empresa, como disponibilidade de orçamento, momento gerencial, demandas e prazos da entrega de produtos ou serviços.

3.Líder democrático

Esse tipo de líder encoraja os colaboradores a compartilharem suas opiniões e sugestões, utilizando a criatividade dos seus subordinados para desenvolver novas soluções e facilitar processos. Além do crescimento da empresa, ele também se preocupa com a qualidade de vida e satisfação da equipe.

Nesse tipo de liderança, o gestor é participativo, ouve seus colaboradores, esclarece dúvidas, oferece dicas e ajuda sua equipe no desempenho de suas atividades. Seus subordinados costumam se sentir bem, se comunicar com mais fluidez e apresentar maior produtividade.

4.Líder liberal

Esse tipo de líder entende que os seus colaboradores já são maduros o suficiente e não precisam ser acompanhados com tanta proximidade, portanto, ele costuma se ausentar e não dá feedbacks tão frequentes ao time, o que estimula o trabalho, reduz o estresse e dá mais autonomia.

Porém, é preciso fazer análises dos resultados obtidos para avaliar o sucesso da estratégia. A falta de uma pessoa responsável pelas decisões e gerenciamento de recursos pode criar dúvidas sobre responsabilidades na realização das atividades. Além disso, se não houver nenhuma necessidade de prestar contas a um líder, a produtividade pode ser prejudicada.

5.Líder coaching

Nesse estilo de liderança, o gestor identifica as habilidades de seus subordinados e os ajuda a liberarem seu potencial de desenvolvimento. Ele motiva os funcionários, criando um ambiente colaborativo, de confiança e crescimento profissional.

O líder coaching trabalha para que cada colaborador reconheça suas expectativas, façam uma autoavaliação do seu desempenho atual e como podem fazer otimizações. Ele se interessa pelo aumento da performance de todos e incentiva cada membro a estabelecer planos de ação, acompanhando e dando feedbacks para que o liderado se mantenha no caminho certo.

6.Líder carismático

Esse tipo de liderança exige que o gestor tenha carisma para influenciar e cativar pessoas, especialmente seus colaboradores. Para que funcione, deve gerar empatia, conexão e, por meio dessa ligação, fazer com que as pessoas queiram seguir seus passos e defender as ideias e valores empresariais.

O líder carismático deve se comunicar com fluidez, se relacionar bem com a sua equipe e conhecer a si mesmo — pontos fracos, fortes, competências e habilidades. Quando ele confia na sua capacidade, passa confiança aos seus subordinados.

7.Líder técnico

Esse líder é detentor de um conhecimento amplo, com grande capacidade técnica sobre os assuntos que envolvem a atividade da empresa. Isso faz com que ele seja respeitado e admirado e, por isso, suas decisões são seguidas conforme indicado, passando segurança para os seus colaboradores. Geralmente, ele tem um modelo de sucesso e consegue demonstrar isso na prática, provando que dedicação e empenho geram bons resultados.

Dicas para praticar a liderança

Existem vários tipos de liderança e todos buscam o crescimento empresarial. Se você for um gestor, independentemente do estilo que tenha mais relação com a sua personalidade, esforce-se para ser um excelente comunicador e ter capacidade de persuasão. Incentive a participação dos funcionários na geração de ideias, dê alguma autonomia ao time e promova o desenvolvimento de cada colaborador, pois essas são características comuns a qualquer bom gestor.

Você quer ter mais dicas sobre negócios? Então siga as nossas redes sociais no FacebookTwitter e Instagram.

Get Source

Somos uma Agência Digital + Software House, fundada em 2011, localizada em São Paulo capital. Já entregamos projetos para clientes nacionais e internacionais nos segmentos de real estate, varejo, telecomunicações, comércio eletrônico e serviços.

Mais informações

Você pode gostar também
Como ter inteligência competitiva em negócios ligados à inovação?

A inteligência competitiva é uma ferramenta essencial em qualquer empresa que deseje inovar. Afinal, implantá-la pode fazer com que...

Envio de e-mails marketing: por que o Inbound não funciona sem isso?

Você acredita que o e-mail morreu? Está enganado: ele é um dos canais de marketing mais eficazes da atualidade....

5 métricas de marketing que todos os negócios devem acompanhar

Curtidas e compartilhamentos não contribuem para as vendas da empresa. Para que a estratégia tenha sucesso, é essencial acompanhar...