Blog - 16 agosto 2018

11 tipos de conteúdo essenciais em estratégias digitais

Produzir informação de qualidade é uma das melhores maneiras para estabelecer uma empresa no mercado e ganhar autoridade de forma natural. São vários os tipos de conteúdo que podem ser criados e publicados na internet, em canais como blogs, e-mails e redes sociais.

Para obter bons resultados com estratégias de marketing de conteúdo, a sua empresa precisa gerar valor para o público-alvo de acordo com seu estágio no funil de marketing. Isso tem relação direta com o seu estágio na jornada do consumidor, ou seja, as fases de descobrimento de um problema, a análise das possíveis soluções e a decisão de compra.

Se você seguir essa diretriz, vai gerar mais engajamento do público-alvo com a sua marca e, consequentemente, mais vendas. Portanto, antes de escrever um artigo, considere as necessidades, o nível de conhecimento sobre o assunto e a intenção de compra do seu cliente.

No topo do funil, as pessoas devem ser educadas sobre seus problemas; no meio, lhe devem ser apresentadas as possíveis soluções e, enfim, no fundo do funil você pode se colocar como especialista e escrever sobre os produtos e serviços que oferece.

Agora que você já entende a relação do funil de marketing com as estratégias digitais, conheça 11 tipos de conteúdo com os quais você pode trabalhar. Acompanhe!

1. Artigos para blogs

Você já deve ter lido muitos blog posts na internet, a exemplo deste que você está lendo agora. Este é um formato muito comum e essencial para qualquer estratégia de marketing digital, pois será um dos grandes responsáveis por atrair pessoas e gerar leads por meio dos buscadores, se bem otimizado para SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para os Motores de Busca, em português).

Ao mesmo tempo em que você educa o seu público-alvo por meio de conteúdos escritos — o que é ótimo para o topo de funil —, você se coloca como autoridade no assunto e a empresa ganha credibilidade. Se possível, conte histórias por meio dos seus artigos (storytelling) para estimular a curiosidade, cativar e inspirar as personas do negócio (perfis de cliente ideal).

2. Avaliações e comparações

O blog da sua empresa também pode ser um lugar para compartilhar avaliações e comparações a respeito de assuntos do interesse do seu público-alvo, como programas, eventos, produtos, filmes e aplicativos. Essas análises geram valor para o seu usuário, então você deve considerar investir tempo na produção desse tipo de conteúdo, mesmo que não tenha relação direta com o produto ou serviço que você oferece.

3. Áudio

Esse formato facilita o consumo de conteúdo e pode ser utilizado de maneira mais versátil, enquanto o usuário dirige, trabalha ou faz exercícios, por exemplo. Não consome muitos dados da internet (ao menos não tanto quanto os vídeos) e é mais acessível para algumas pessoas.

O áudio pode ser incluído nas suas estratégias de marketing de conteúdo junto aos seus artigos no blog, os quais você pode narrar ou utilizar soluções como o iSpeech e Vooozer,

Outras opções são criar um podcast — uma espécie de rádio na qual empresas podem promover conversas e debates mais informais, utilizando serviços como o iTunes e Spotify —, arquivos com uma imagem estática de fundo e adicionar no YouTube ou produzir audiobooks (espécie de e-book, mas em formato de áudio).

4. Cases de sucesso

Se a sua empresa já atendeu clientes e gerou bons resultados, você pode utilizar essas experiências para criar artigos que demonstrem quais soluções foram utilizadas e, assim, ganhar mais autoridade. Essa estratégia é ótima para o fundo de funil, atuando como uma espécie de prova social para quem já tem interesse nos produtos ou serviços que você oferece.

5. Checklists

As checklists são menos comuns, mas podem ser muito úteis para a sua audiência. Basicamente, são listas com um passo a passo para a realização de alguma tarefa específica, que ajuda o seu público-alvo a planejar e organizar suas atividades de uma maneira mais prática.

6. E-books

Os livros virtuais são muitos comuns e provavelmente você já deve ter baixado algum para aprender mais sobre um assunto do seu interesse. Os e-books são ideais para gerar leads, ou seja, conseguir o contato de clientes em potencial, e geralmente são utilizados no meio de funil.

Esse tipo de conteúdo deve ser mais longo e completo, e costuma ser disponibilizado por meio de uma landing page, na qual as personas deixam dados como nome e e-mail.

7. Infográficos

Os infográficos utilizam mais imagens do que textos e são boas alternativas para o topo de funil, atraindo visitantes para o blog da empresa. Seus conteúdos têm potencial de viralização e facilitam o entendimento do assunto. Se você decidir investir nessa estratégia, preze pela boa qualidade no layout e no resumo das informações.

8. Listas

Este artigo é um exemplo desse tipo de post. Seus títulos costumam ser bastante atraentes para o público-alvo e oferecem informações resumidas acerca de algum assunto, o que permite uma leitura rápida, com boas explicações e de fácil entendimento. As listas são bastante objetivas e uma boa opção de conteúdo para as mídias sociais.

Para cativar o público da sua empresa, invista em artigos com curiosidades, atributos sobre produtos e passo a passo, por exemplo.

9. Planilhas

Assim como as checklists, as planilhas são uma maneira de ajudar as suas personas a realizar alguma atividade. Você pode criar modelos com instruções de utilização e desenvolver landing pages para gerar leads em troca do download gratuito, enviar por e-mail ou simplesmente compartilhar por meio de links, por exemplo.

Algumas empresas que atuam no mercado B2B utilizam essa estratégia para compartilhar suas planilhas gerenciais. Se você também escolher fazer isso, exclua as informações sigilosas e customize de maneira que facilite o entendimento.

10. Tutoriais

Os tutoriais são ótimas opções de conteúdo para meio de funil e costumam ser claros e sucintos, demonstrando o passo a passo para realizar alguma atividade. São muito eficazes em atrair pessoas e geram muito valor, uma vez que ajudam na solução de problemas. Além de auxiliar as suas personas, você posiciona a sua empresa como especialista no assunto.

Esse tipo de conteúdo pode ser divulgado em diversos formatos, mas os mais comuns são blog posts e vídeos.

11. Vídeos

Aqui está um formato de preferência para grande parte das pessoas e de fácil consumo — isso explica por que o YouTube é o segundo maior buscador do mundo, perdendo somente para o Google. Os vídeos podem ser utilizados em basicamente todas as etapas do funil e são capazes de engajar bastante seus leads com aulas, informações e vlogs, por exemplo.

Especialmente para estratégias de meio e fundo de funil, os webinários são uma ótima opção para engajar o público-alvo, ensinar e conversar sobre algum assunto e realizar vendas. A iniciativa exige expertise, portanto, convide os melhores especialistas — da sua empresa ou de fora — para participar dos vídeos.

Você entendeu como cada tipo de conteúdo pode contribuir para as estratégias de marketing da sua empresa? Antes de produzir, defina objetivos, conheça seu público-alvo, crie um calendário editorial e, assim, você terá mais chances de gerar melhores resultados.

Se você quiser se especializar mais no assunto, confira este artigo sobre funil de vendas e marketing digital!

Get Source

Somos uma Agência Digital + Software House, fundada em 2011, localizada em São Paulo capital. Já entregamos projetos para clientes nacionais e internacionais nos segmentos de real estate, varejo, telecomunicações, comércio eletrônico e serviços.

Mais informações

Você pode gostar também
Quando vale a pena terceirizar serviços para uma software house?

Gerenciar um setor de TI tem se tornado um desafio para as empresas. Isso porque a evolução contínua e...

Como um diagnóstico empresarial descobre as soluções tecnológicas ideais?

Ao gerir uma empresa, é preciso analisar seu desempenho nos mais variados setores, como o nível de produtividade, a satisfação...

Qual é o impacto do fluxo de compras nas vendas do e-commerce?

Entender e otimizar o fluxo de compras é importantíssimo para o sucesso de uma loja virtual. Esse processo não...